Rádio Difusora

(45) 9-9997-0532
04/03/2019 12:14 | Autor: Editor

Especialistas apontam motivos para a pouca valorização da saca de soja

Entre as razões aparecem preço do dólar e a crise entre Estados Unidos e China

A T&F Consultoria Agroeconômica, considerando que os produtores de hoje se dizem com saudades dos 80 reais a saca pagos há muitos meses nos estados do sul e por isso estão retendo o produto na expectativa de que este nível de preços retorne ao mercado , realizou um estudo para chegar a uma conclusão, sobre por quais motivos o mercado não está pagando o mesmo preço que pagou no ano passado.
O estudo aponta algumas razões para isso, a começar porque neste ano o Dólar não está mais a 4 reais 20 centavos como ocorreu no ano passado, durante as incertezas políticas das eleições.
Em segundo lugar, apontam os especialistas, porque não temos neste ano uma quebra de mais de 20 milhões de toneladas na Argentina, como no ano passado.
Em terceiro lugar, porque em 2018 ocorreu o início da briga entre Trump e a China, que elevou consideravelmente os prêmios nos portos brasileiros e que agora está sendo resolvida, voltando a colocar nossos prêmios nos patamares históricos.
No que tange a subida dos preços aos níveis desejados, os analistas de mercado dizem que para isso a bolsa de Chicago teria que subir cinco limites de alta para que o preço da soja no interior do Brasil voltasse aos níveis próximos de 80 reais posto armazém do vendedor.
Isso seria possível se os chineses realmente comprassem 10 milhões e meio de toneladas de soja americana entre março e junho deste ano, que é o volume mínimo necessário para que os estoques americanos retornem aos níveis normais.