Rádio Difusora

(45) 3284-8080
13/12/2018 14:27 | Autor: Editor

Placas do modelo Mercosul entram em vigor na segunda-feira no Paraná

O Departamento de Trânsito do Paraná começa a partir da próxima segunda-feira, a conversão das placas de automóveis adaptado pelo novo modelo adotado no Mercosul, atendendo a Resolução 729 do Departamento Nacional de Trânsito.


Veículos usados terão até 31 de dezembro de 2023 para mudar.


A implantação da placa Mercosul no Paraná é obrigatória; e terá itens de segurança que permitirão a rastreabilidade das placas e dos veículos por meio de QR code praticamente impedindo a clonagem.
Numa segunda fase haverá ainda, como reforço de segurança, a implantação de um chip.
A medida vai permitir uma maior efetividade no chamado canal verde, que é um sistema que facilita o controle de pessoas e cargas através de postos com antenas de rádio frequência, além de melhorar a fiscalização evitando paradas dos caminhões, por exemplo.
A placa terá o mesmo desenho em todos os países do Mercosul com quatro letras e três números em fundo branco.
O novo modelo terá código único e conterá todos os dados de confecção da placa, incluindo ainda o modelo do carro.
Os processos que deram entrada até a última segunda-feira serão impressos na placa nacional (cinza), e para isso o usuário deverá providenciar a confecção até o dia 15, junto com fabricante de placas, pois após essa data só será autorizada a produção das placas modelo Mercosul, caso contrário, o cidadão deverá dar entrada em um novo processo.
Os processos abertos entre os dias 11 e 14 terão que aguardar a confecção das placas que ocorrerá a partir de 17, aonde o sistema estará autorizado a produzir as placas do novo modelo Mercosul.
A partir dessa data, todos os processos, dentro de sua obrigatoriedade, serão alinhados ao novo modelo de placa.
A obrigatoriedade do padrão de placas no modelo Mercosul será para as seguintes situações: Primeiro emplacamento; Aquisição de veículo; Aquisição de veículo com troca de município; Alteração de Dados com complementação de placa; Mudança de Município; Registro de Outro Estado; Troca de categorias; e outros processos que necessitem a substituição de placas.
O objetivo é controlar o trânsito de pessoas e cargas nos países integrantes do Mercosul e atende a um pedido do departamento nacional de trânsito, o DENATRAN.
O modelo já está em vigor na Argentina e Uruguai.
Veículos usados terão até 31 de dezembro de 2023 para mudar e segundo o DETRAN, o preço da nova placa será o mesmo das atuais.