Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
05/12/2018 09:56 | Autor: Editor

Pato Bragado recebe 240 mil do Estado para compra de Van adaptada

Pato Bragado está entre os 271 municípios do Paraná beneficiados com recursos do Governo do Estado para as Secretarias de Assistência Social, na intenção de promover a habilitação e reabilitação das pessoas com deficiência e a promoção da sua integração à vida comunitária.
Na capital do Estado, na segunda-feira, o prefeito Leomar Rohden e a secretária de Assistência Social, Marli Wollmann assinaram o termo de adesão que garantiu o repasse de 240 mil reais do Fundo Estadual de Assistência Social para compra de Van adaptada para transporte de pessoas com deficiência.
De acordo com o prefeito Mano, a aquisição será importante, considerando que a Secretaria não dispõe de veículo adaptado para o transporte de pessoas com deficiência que participam de vários serviços disponibilizados pelo Cras e Creas.
Também em Pato Bragado , profissionais do Centro de Referência Especializado de Assistência Social com apoio da Secretaria de Assistência Social participaram ontem a tarde de uma capacitação introdutória para as duas famílias acolhedoras do município e demais pessoas interessadas em conhecer o serviço de acolhimento familiar de crianças e adolescentes.
Além do acompanhamento domiciliar, as famílias acolhedoras são instruídas sobre o papel que assumem como parceiras no atendimento dos filhos que foram afastados da família por estarem em situação de violência e na preparação para o retorno à família biológica ou substituta.
A abertura contou com a presença da secretária de Assistência Social, Marli Wollmann, seguida das explicações ministradas pela coordenadora do Creas, assistente social, Rafaela Melo Damasceno Couto e psicóloga Andrinea Cordova da Rosa.
Ambas discorreram acerca da legislação pertinente, Estatuto da Criança e do Adolescente, no que consiste o serviço de acolhimento familiar e porque as crianças e adolescentes são acolhidos, funcionamento, objetivos, vantagens e benefícios desse serviço em relação a outros de acolhimento de crianças e adolescentes, bem como os critérios estabelecidos para ingressar no Família Acolhedora.
O Creas também dispõe de uma sala para atendimento de crianças e adolescentes vítimas de algum tipo de violência, de forma lúdica e menos traumática possível para que possam relatar os problemas sofridos.