Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
02/10/2018 14:38 | Autor: Editor

Forças de segurança estarão mobilizadas para garantir eleições de domingo

Polícia Federal e Forças Armadas estarão em 497 cidades brasileiras


A atuação das Forças Armadas nas eleições deste ano deve contar com mais de 28 mil militares em 588 localidades no país.
O Tribunal Superior Eleitoral aprovou o envio de tropas para 497 localidades com o intuito de assegurar a Garantia da Votação e Apuração e além disso, foi autorizado o apoio logístico em 91 localidades, onde os militares vão auxiliar na realização dos pleitos eleitorais em regiões de difícil acesso.
O auxílio das Forças Armadas no transporte de pessoal da Justiça Eleitoral e de urnas é feito com acompanhamento de servidores da própria Justiça Eleitoral para manter a normalidade da segurança pública nos locais de votação e apuração, durante o pleito eleitoral.
Por sua vez a Polícia Federal instalou ontem em Brasília, o Centro Integrado de Comando e Controle das Eleições 2018 para dar apoio à Justiça Eleitoral e aos demais integrantes do sistema de segurança pública para agilizar a investigação de infrações penais eleitorais e para o compartilhamento de informações entre órgãos em tempo real.
Na abertura, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que as urnas eletrônicas são seguras , que nunca foi identificada qualquer possibilidade de fraude e que o sistema de votação em papel era suscetível à fraude.
O centro vai funcionar de 1º a 8 de outubro e depois de 22 a 28 de outubro. Fazem parte do centro 14 instituições e órgãos, entre eles o Tribunal Superior Eleitoral e a Receita Federal.
Por outro lado, de acordo com o calendário eleitoral, a partir de hoje, terça-feira, a cinco dias das eleições, nenhum eleitor poderá ser preso ou detido exceto em casos de flagrante delito ou de sentença criminal condenatória por crime inafiançável por desrespeito a salvo-conduto.
Também nesta terça-feira é o último dia para a verificação das assinaturas digitais do Sistema de Transporte de Arquivos da Urna Eletrônica, do Subsistema de Instalação e Segurança e da Solução JE-Connect instalados nos equipamentos da Justiça Eleitoral.
Essa verificação deve ser feita por representantes dos partidos políticos e das coligações, da Ordem dos Advogados do Brasil, do Ministério Público e das pessoas autorizadas em resolução específica a formalizar pedido ao juízo eleitoral.
Hoje também é o último dia para os tribunais regionais eleitorais divulgarem na internet os pontos de transmissão de dados que funcionarão em locais distintos daquele de funcionamento da junta eleitoral.