Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
13/09/2018 10:38 | Autor: Editor

Bolsonaro é submetido a nova cirurgia, mas volta a UTI em estado grave

Foto:Edilson Dantas / Agência O Globo
O candidato do PSL a presidente, Jair Bolsonaro foi levado na noite desta quarta-feira ao centro cirúrgico do hospital Albert Einstein, em São Paulo, para um procedimento de emergência, devido a uma aderência das paredes intestinais.
A informação foi confirmada às 22h30 pelo presidente em exercício do PSL, Gustavo Bebianno, que acompanha o candidato na unidade hospitalar.
A cirurgia, emergencial, foi conduzida pelo médico Antônio Macedo. Foi encerrada por volta das 23h50.
Bolsonaro foi esfaqueado durante um ato de campanha na última quinta-feira, dia 06, em Juiz de Fora.
Uma veia abdominal e os dois intestinos foram atingidos. No mesmo dia, ele passou por uma cirurgia de cerca de duas horas.
Na terça passada os médicos iniciaram a reintrodução alimentar, mas a alimentação oral foi suspensa devido ao surgimento de uma distensão abdominal.
O quadro clínico piorou após ele ter reagido mal à tentativa de reiniciar o trânsito intestinal com o consumo de sólidos.
Com inchaço abdominal, ele se queixou de dores ao longo do dia e, após tomografia no começo da noite, foram identificaras suspeitas de aderências nas paredes do abdômen.
Após passar pela cirurgia de emergência Jair Bolsonaro retornou, no início da madrugada desta quinta-feira, para a Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo.
O procedimento foi realizado às pressas em decorrência da aderência das paredes do intestino.
A cirurgia durou cerca de 1h30 e, segundo os médicos, foi bem sucedida.
O candidato passa bem, mas seu estado ainda é considerado grave.