Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
13/08/2018 14:55 | Autor: Editor

Estados Unidos dominarão as exportações de milho neste ano

Brasil e demais concorrentes enfrentaram problemas com a cultura neste ano

Uma estimativa do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos indicou que a exportação de milho dos EUA podem ser a segunda maior já registradas no ano comercial de 2017/2018.
De acordo com as informações publicadas no portal agriculture.com, o montante exportado pode chegar a 61 milhões de toneladas do cereal, sendo que o recorde histórico é de 61 milhões e 800 mil toneladas em 1979/1980.
Segundo analistas do Serviço Agrícola Estrangeiro, em um relatório de julho, os concorrentes dos EUA no mercado internacional do milho não tiveram um ano favorável para as exportações.
Entre esses concorrentes está o Brasil, que passa por um momento instável devido às incertezas logísticas motivadas pela greve dos caminhoneiros e também pelo período de instabilidade política e econômica.
De acordo com esses analistas de mercado, as exportações dos principais concorrentes, principalmente do Brasil, da Argentina e, em menor medida, da Ucrânia, foram mais lentas do que o previsto.
Os dados indicam que a seca reduziu a oferta de milho da Argentina e os altos preços do milho da Ucrânia diminuíram suas vendas.
Nesse cenário soja colocou de lado o milho nos portos brasileiros na iniciativa de comercialização da oleaginosa para a China.
As exportações de milho dos EUA estavam muito acima da média nesta primavera e início do verão, com uma grande quantidade de milho sob contrato.
O Departamento informou ainda que a sua previsão para o novo ano comercial é de 56 milhões e meio de toneladas.