Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
06/07/2018 10:51 | Autor: Editor
Fonte: Gazeta do Povo

Se ganhar a Copa, Tite não quer encontrar com Temer em Brasília

O iminente sucesso da seleção brasileira na Copa do Mundo 2018 vai testar também a habilidade do técnico Tite de fugir do assédio de políticos.

Na batalha por capitalizar algum ônus com a crescente popularidade do treinador, que tem a imagem atrelada justamente a uma gestão eficiente, muitos tentaram usar o comandante do Brasil na Rússia como cabo eleitoral.

Mas tudo indica que Tite não será uma presa fácil para ações oportunistas. Em entrevista ao Estadão em fevereiro, o técnico foi firme e disse que não vai ceder sua imagem, nem de forma involuntária ao uso político.

O presidente Michel Temer, por exemplo, pode viajar para Moscou, caso a seleção brasileira chegue à final da Copa do Mundo de 2018.

Ao portal UOL, a CBF garantiu que o time, em qualquer cenário, vai desembarcar no Brasil via Galeão, aeroporto internacional do Rio de Janeiro. Dessa forma, rompe com a tradição criada em 1994 e repetida em 2002 de receber as boas-vindas do chefe de estado.

Confira o que Tite disse ao ser perguntado sobre política antes da Copa do Mundo 2018

É tradição que a seleção, quando campeã, vá a Brasília falar com o presidente. Você vai a Brasília se for campeão?

Eu, Adenor, não vou na ida nem na volta. Nem ganhando, nem perdendo.

Teme ser usado politicamente? Estamos em ano de eleição…

Não, não. Já aconteceu até comigo, de não ser autorizado, ser filmado e daqui a pouco estar aparecendo a minha imagem num processo seletivo de apoio. Tenho esses cuidados. Até porque é muito mais importante politicamente nós termos um bom comando porque isso vai gerar uma educação melhor pro País, saúde melhor, segurança maior. Entre a política limpa e o esporte, a prioridade é a política, para a gente ter um Brasil melhor. Se tiver, vai ter um esporte, um futebol melhor.

Você vai declarar apoio a algum candidato?

Não publicamente, mas internamente, as pessoas próximas a mim, vão saber as pessoas que eu gosto. Mas essa eu já externo: eu não sei às vezes escolher qual que é o melhor, mas eu posso ver quem tem ficha suja. E esses de ficha suja, pra mim, estão todos fora.

Você apoiaria, ou votaria, em alguém ligado ao esporte? Por exemplo, o Bernardinho pode se candidatar…

Se for ficha limpa, sim. Esse é o pré-requisito básico.