Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
25/05/2018 15:19 | Autor: Editor

Período sem chuvas prejudica números da safra de inverno no Estado

O período de mais de 40 dias sem chuvas entre os meses de abril e maio afetou o desenvolvimento da segunda safra de grãos plantada no Paraná e atrasou o plantio de trigo e outros cereais de inverno.


A Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento já contabiliza prejuízos de aproximadamente 1 bilhão e 300 milhões de reais com perdas de milho e feijão da segunda safra 2018.
A estimativa do Departamento de Economia Rural, divulgada nesta quinta-feira, é de uma produção de 36 milhões e 800 mil de toneladas, 12% menor que a anterior.
Em relação ao milho, o Deral estima uma colheita de 10 milhões de toneladas da segunda safra.
As perdas estão concentradas nas regiões Oeste e Norte do Estado, que ficaram mais de 40 dias sem chuvas.
O período de desenvolvimento das lavouras é considerado crítico, porque está sujeito a outros riscos, como uma geada, que podem afetar os plantios mais tardios da segunda safra.
Esse cenário, contudo, não impactou tanto a comercialização do milho, que está sendo vendido, em média, entre 31 e 34 reais a saca, cotação próxima a do mercado internacional.
Francisco Simioni, diretor-geral do Deral, afirmou que, o clima não está favorável ao desenvolvimento da segunda safra de grãos no Estado.
O economista do Departamento, Marcelo Garrido, explica como esta situação afeta a agricultura paranaense........gravação......
Marcelo Garrido conta que as chuvas das últimas semanas não foram suficientes para normalizar a situação em todo o Paraná.......gravação......