Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
09/05/2018 14:17 | Autor: Editor

Polícia detém suspeitos de aplicar golpe de dedetização em MaL Rondon

A Polícia Civil registrou na tarde de ontem, um novo golpe que estaria sendo aplicado em moradores de Marechal Cândido Rondon.


Suspeitos aplicavam veneno sem a permissão do proprietário, e cobravam ate três mil reais pelo serviço.


Um rondonense de 89 anos, morador do Bairro Beija-flor, disse que pelo menos três homens, vestindo uniformes de multinacionais conhecidas como Syngenta e Basf, foram até sua e se apresentaram como dedetizadores.
Eles estavam em uma caminhonete Toyota Hilux e ofereceram o serviço de dedetização ao idoso pela quantia de dois mil reais.
O rondonense disse que não tinha essa quantia em casa, apenas no banco e mesmo assim, os supostos dedetizadores insistiram e começaram a passar veneno pelo terreno.
Um deles, no entanto, se disponibilizou a levar o idoso até o banco para fazer o saque.
O plano foi descoberto por uma vizinha do idoso, que presenciou a ação dos golpistas e estranhou o fato do veículo utilizado por eles ter placa de outro Estado, e serem homens desconhecidos do morador.
No momento em que o idoso foi colocado na camionete para ser levado ao Banco, ela acionou a PM, que localizou e abordou a Toyota Hilux, antes dela chegar na agência bancária.
Alguns suspeitos foram detidos e encaminhados à Delegacia de Polícia Civil; uma caminhonete Toyota Hilux, placas de Três Lagoas, Mato Grosso do Sul foi apreendida.
De acordo com a Polícia Civil, os detidos não apresentaram nenhuma informação que pudesse confirmar que eles seriam de uma empresa autorizada a realizar o trabalho de dedetização, e apenas mostraram um cartão de visita da “suposta” empresa.
Pelo serviço, eles cobravam uma quantia que variava entre 1.500 reais a 3.000 reais.
O rondonense de 89 anos prestou depoimento ao delegado de Polícia Civil, Diego Valin, que também ouviu os suspeitos.
A polícia pede para que outros rondonenses que tenham passado por essa situação procurem a delegacia para registrar o fato.