Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
09/03/2018 14:56 | Autor: Editor

Deputado Ademir Bier pode deixar o MDB para se filiar ao PSD

Aproveitando a “janela aberta para a troca de partidos sem o risco de perder o mandato por infidelidade partidária”, comentários dão conta que o deputado estadual Ademir Bier estaria de vias de deixar o MDB para filiar-se ao PSD.


O parlamentar diz que ainda está estudando essa possibilidade

Estima-se que pelo menos uma dezena dos 54 deputados estaduais pode trocar de sigla até 6 de abril próximo, quando se fecha o período no qual a minirreforma eleitoral aprovada pelo Congresso no ano passado permite aos parlamentares mudar de legenda sem o risco de perder o mandato por “infidelidade” partidária.

Entre as legendas ameaçadas de perder representantes no Parlamento Estadual estão o PSDB do governador Beto Richa e o PMDB do senador Roberto Requião.
E entre os que podem ser mais beneficiados nesse “mercado” está o PSD do deputado estadual e pré-candidato ao governo, Ratinho Júnior.
Entre os tucanos, estariam negociando com o PSD os deputados Mauro Moraes e Mara Lima.
No PMDB, o deputado Ademir Bier recebeu convite e está estudando a possibilidade de trocar a legenda de Requião pela de Ratinho Jr.
Em 2014, o PMDB elegeu oito deputados. Em março de 2016, porém, quatro deles trocaram a legenda pelo PSB: Alexandre Curi, Luiz Claudio Romanelli, Artagão Júnior e Jonas Guimarães, inconformados com a postura de Requião – presidente estadual da sigla – que exigia que a bancada fizesse oposição ao governo Beto Richa.
Suplente na época, o hoje deputado Reinhold Stephanes Jr. fez o mesmo.
Atualmente, o PMDB tem quatro deputados na Casa: além de Ademir Bier, Anibelli Neto, Nereu Moura e Requião Filho.
Como a sigla perdeu boa parte dos seus “puxadores de voto”, a previsão é de que não consiga eleger mais do que dois deputados em outubro.
Eleito pelo PSC – na época partido de Ratinho Júnior – o deputado Ricardo Arruda, que é pastor que é pastor da Igreja Mundial do Poder de Deus, pode trocar de partido pela terceira vez no mesmo mandato.
Em 2016, ele migrou para o Democratas, e depois se filiou ao PEN. Agora, estaria negociando também com o PSD e o PSL – atual sigla do presidenciável e deputado federal Jair Bolsonaro.
Outros dois nomes que estariam na mira da legenda de Ratinho Júnior são Jonas Guimarães, do PSB, e Adelino Ribeiro, do PSL.
No PSB, Stephanes Júnior estaria sendo assediado pelo PSD de Ratinho Júnior e pelo PP da vice-governadora Cida Borghetti, que pode assumir o governo em abril, caso o governador Beto Richa renuncie ao cargo para disputar uma vaga no Senado.
Na manhã de hoje mantivemos contato com o deputado Ademir Bier e este limitou-se a dizer que ainda está estudando a possibilidade de mudar de partido.