Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
19/09/2017 09:12 | Autor: Editor

Valor da Produção Agropecuária atinge quase 89 bilhões no Paraná

O Valor Bruto da Produção Agropecuária do Paraná, em 2016, atingiu 88 bilhões e 830 milhões de reais, o que corresponde a um crescimento real de 1,7% em relação ao ano anterior, quando o alcançado foi de 87 bilhões e 380 milhões de reais.
Esta é a versão definitiva do faturamento bruto da produção agropecuária paranaense contabilizada pelo Departamento de Economia Rural, da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, e que vai compor a cesta de índices que são utilizados para calcular os repasses do governo do Estado ao Fundo de Participação dos Municípios, referente ao ICMS no ano que vem.
Para o secretário estadual da Agricultura, Norberto Ortigara, apesar de 2016 ter sido um ano difícil para a economia e com clima adverso durante o desenvolvimento das lavouras, o resultado comprova que o setor agropecuário paranaense ainda apresentou um resultado positivo.
Para este ano a perspectiva para o Valor Bruto da Produção é de aumento porque a safra de grãos, que está em fase final de colheita, foi excepcional devendo alcançar um volume de até 40 milhões de toneladas no Estado.
O diretor do Departamento de Economia Rural, Francisco Simioni, ressaltou que a tendência de crescimento no faturamento bruto da produção deste ano poder não ser tão expressiva, mas segue positiva.
A região Oeste se mantém na liderança da contribuição com o faturamento bruto da produção, com um Valor Bruto da Produção, alcançando 19 bilhões e 300 milhões, o que corresponde a um crescimento de 2,6% sobre o ano anterior.
O bom desempenho da avicultura e da produção de grãos, mesmo em um cenário de alta nos custos de produção, sustentaram o avanço regional.
A região concentra grande parte da criação e abate de suínos (68% do Estado).
Destaca-se também na avicultura com 31% da produção paranaense, 34% da produção de milho e 22% da produção de soja no Estado.
Além dessas cadeias, já consolidadas, vem crescendo a piscicultura, que corresponde a 69% da renda gerada com pescados de água doce no Paraná.
O Oeste conta ainda, com os maiores VBPs municipais, sendo Toledo em primeiro lugar, com um faturamento bruto de 2 bilhões e 200 milhões; e Cascavel, em segundo lugar, com 1 bilhão e 700 milhões.