Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
14/07/2017 14:50 | Autor: Editor

CCJ da Câmara rejeita denúncias contra o presidente Temer

Mesmo assim admissibilidade será votada em plenário

Depois de rejeitar o parecer do relator Sergio Zveiter, que recomendava a aceitação da denúncia contra o presidente Michel Temer, a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados aceitou o parecer do novo relator, Paulo Abi-Ackel, que recomendava o contrário: o arquivamento da denúncia.
O primeiro relatório, contrário à Temer, foi rejeitado por 40 votos a 25 ao passo que o segundo, a favor do presidente, foi aprovado por 41 votos a 24.
Durante a sessão, PMDB, PP, PR, PSD, DEM, PROS, PRB, PTB, Solidariedade, PSC orientaram a bancada para votar a favor do novo relatório, favorável ao presidente da República.
Por outro lado, PT, PPS, PHS, PSOL e Rede orientaram a bancada para votar contra a aprovação do relatório do tucano.
O PSDB liberou a bancada para votar como quisesse, como tinha sido feito na primeira votação, do relatório do deputado Sérgio Zveiter, que era favorável ao prosseguimento da denúncia.
Apesar do documento aprovar pedir o arquivamento, a questão da admissibilidade ainda irá a Plenário.
Um eventual afastamento de Temer do Palácio do Planalto depende não apenas de o plenário da Câmara votar pela admissibilidade da denúncia, mas também está condicionado à aceitação da denúncia pelos ministros do Supremo Tribunal Federal.
Assim, se o governo for derrotado na Câmara, o plenário do STF pode decidir em não receber a denúncia, o presidente continua no cargo.
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia , anunciou ontem a noite que a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer acontecerá no dia 2 de agosto.