Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
19/04/2017 14:35 | Autor: Editor

Produtores esperam retomada do preço do leite

No período da entressafra da produção leiteira paranaense, os produtores não estão sentindo uma retomada tão acelerada na melhora dos preços como em anos anteriores.

Entre safra do leite mantém preço no nível do custo de produção
O cenário econômico nacional , que gera menos consumo dos derivados, reflete diretamente com o segundo ano consecutivo na queda nas vendas, principalmente de produtos de maior valor agregado, como iogurtes e queijos.
O Paraná é o segundo produtor brasileiro de leite, com 4 bilhões e 600 milhões de litros produzidos.
Ontem o Conselho Paritário dos Produtores e das Indústrias de Leite do Estado do Paraná divulgou os números referentes ao valor pago para o leite padrão entregue em março pelos produtores, fechando em 1 real e 4 centavos litro, um valor, que segundo os produtores , está no "meio termo".
Apesar do menor ritmo produtivo nas propriedades, a situação não é ruim porque os custos de produção retraíram comparado a 2016, pois os concentrados de milho e soja na ração dos animais tiveram queda, já que as commodities estão com alto volume no mercado nacional e internacional.
Conforme o presidente do Conseleite, Ronei Volpi, não é uma situação tão positiva, mas também não é desesperadora pois os preços pagos estão cobrindo a inflação do ano.
Ele relata que para produtores que trabalham com o rebanho em confinamento e utilizam maior volume de concentrados, a retração nos custos pode ter chegado a 10%.
Ainda segundo Ronei Volpi, não é apenas os preços que trazem preocupação ao produtor de leite, pois cada vez mais, a biosseguridade nas fazendas é debatida para manter os mercados consumidores e, claro, a sustentabilidade da cadeia.
Segundo o Presidente do Conseleite, a biosseguridade em algumas cadeias é novidade, e no caso do leite precisa de avanços.
Ele acrescenta que no caso das aves e suínos, por exemplo, como existe a possibilidade de prejuízos enormes, a evolução nesse sentido foi muito grande nos últimos anos, porém nos bovinos de leite isso não aconteceu.
Neste sentido a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná deve divulgar este ano um novo levantamento de como estão os índices de brucelose e tuberculose em rebanhos leiteiros do Estado.