Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
07/02/2017 14:15 | Autor: Maguinho

Quatro municípios do Paraná devem realizar eleições no dia 2 de abril

Um deles é Foz do Iguaçu a presidente da Câmara responde pela prefeitura

A informação foi confirmada ontem pelo novo presidente do Tribunal Regional Eleitoral , Adalberto Xisto Pereira, pouco antes da posse, realizada na sede do órgão, em Curitiba.
Segundo o magistrado, as situações de Foz do Iguaçu, Nova Laranjeiras, Piraí do Sul e Quatiguá já foram definidas pelo Tribunal Superior.
Outras 16 cidades aguardam análise de agravo ou tiveram registro deferido, mas ainda sem trânsito julgado.
O magistrado disse ontem que levará para a corte eleitoral nesta quarta-feira a proposta de calendário, acrescentando que a Justiça Eleitoral está preparada e assim que os juízes receberem a comunicação do TRE, já iniciam o processo.
Ainda de acordo com Pereira, da mesma forma como ocorre nos pleitos regulares, haverá prazo, embora provavelmente reduzido, para realização das convenções municipais, registro de candidaturas e propaganda eleitoral no rádio e na televisão.
A questão mais emblemática é a de Foz, onde Paulo Mac Donald , do PDT, foi cassado logo após a divulgação do resultado, em outubro de 2016, não podendo assumir o cargo e nem concorrer novamente.
Quem está no comando provisório do Executivo é a vereadora Inês Weizemann , do PSD, presidente da Câmara.
Cinco dos seis vereadores reeleitos na cidade estão presos desde 15 de dezembro, por conta da 5ª fase da Operação Pecúlio, que investiga desvio de recursos públicos.
Os outros municípios com pendências e, portanto, cujos eleitores poderão voltar às urnas em breve, são: Colorado, Guaraqueçaba, Ivaiporã, Moreira Sales, Cambará, Congoinhas, Cruzeiro do Iguaçu, Diamante d’Oeste, Jaguariaíva, Marilena, Quarto Centenário, Reserva do Iguaçu, São Pedro do Iguaçu, Nova América da Colina, Nova Fátima e Primeiro de Maio.
Todos estão na dependência da pauta do Tribunal Superior Eleitoral.
O novo chefe do Tribunal afirmou ainda que pretende aumentar até 2018 de 69 para 229 o número de municípios que utilizam urnas biométricas no Estado.
Hoje, esse tipo de votação atinge 4 milhões e 200 mil eleitores, o que corresponde a 54,75% das pessoas aptas a votar.
A previsão é chegar a 6 milhões e 400 mil, ou seja, 81,28%.
Ainda neste ano, 2 milhões de eleitores, de 160 cidades, começarão a passar por revisão biométrica.