Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
06/02/2017 14:38 | Autor: Maguinho

Aumento significativo no preço da mandioca preocupa lideranças do setor

Cotações apontam para a repetição de um cenário prejudicial tanto ao agricultor quanto ao industrial

O preço da tonelada de mandioca voltou às alturas e ultrapassou 600 reais na última semana em algumas regiões do Paraná, de acordo com levantamento do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Universidade de São Paulo.
As cotações apontam para a repetição de um cenário prejudicial tanto ao agricultor quanto ao industrial, que começou há quatro anos e que serve de alerta para que ambos voltem à mesa de negociação e fechem acordos para tornar estável a relação entre oferta e demanda.
Isso ocorre porque a seca no Nordeste em 2013 fez com que fosse elevada a procura pelo produto paranaense, o que deixou os valores em patamar semelhante ao atual.
A rentabilidade fez com que crescessem os olhos de produtores tradicionais de mandioca e também dos que se dedicavam a outras culturas e como resultado, houve excesso da raiz em 2015 e o preço caiu abaixo do custo de produção, o que fez com que agricultores quebrassem ou ficassem inadimplentes.
Sem conseguir crédito para a safra seguinte, a colheita atual apresenta queda de 21% na área plantada no Paraná, de acordo com o Departamento de Economia Rural da Seab, o que levou a nova disparada da cotação do produto.
O espaço ocupado pela mandioca passou de 132.400 hectares na safra 2015/16 para 104.700 no ciclo 2016/17.
A expectativa de produção é de redução de 24%, de 3 milhões e 600 mil toneladas para 2 milhões e 700 mil toneladas, no mesmo comparativo.
De acordo com o Cepea, o valor médio da tonelada da mandioca foi de 618 reais e 12 centavos na semana entre 23 e 27 de janeiro na região de Paranavaí, e continua a crescer.